Skip to main content
Skip to footer

CSi Bridge 2016

As melhorias implementadas no CSiBridge 2016 v18.0.0 e v18.0.1 são:

Interface de Utilização

Introdução do botão “Apply” nas janelas de seleção e de atribuição de propriedades, permitindo que estas se mantenham abertas para operações repetitivas
 

 

Melhorias ao nível da interface gráfica com a introdução do DirectX 11 para possibilitar uma maior velocidade em modelos grandes e complexos
 

Modelação

N​ovo modelo de betão “Darwin-Pecknold” adicionado aos elementos Shell não-lineares. Este modelo representa o comportamento de compressão, fendilhação e corte do betão sujeito a carregamentos monotónicos ou cíclicos, tendo em conta os efeitos de rotação das fendas
 


Introdução de novo template para modelação de pontes atirantadas com definição paramétrica de todos os componentes da superestrutura, mesoestrutura e infraestrutura
 

 

Introdução de templates para modelação de outros tipos de estruturas não diretamente relacionadas com pontes
 


Introdução automática de imperfeições geométricas seguindo a configuração deformada de modos de encurvadura e vibração
 

 

Introdução de novo template para modelação de pontes por avanços sucessivos com fácil definição dos vãos, aduelas e pré-esforço, e do novo wizard para geração automática do faseamento construtivo de pontes por avanços sucessivos. Possibilidade de definição de todos os dados dos carrinhos de avanços e inclusão automática dos mesmos nas análises de faseamento construtivo
 

 

Possibilidade de utilizar secções de tabuleiro totalmente genéricas nos objetos de ponte. Estas secções genéricas podem incluir múltiplos materiais distintos, aberturas, raios, variações paramétricas e podem ser editadas através do Excel ou no Section Designer
 

 

Melhorias na discretização dos elementos finitos gerados na vizinhança de apoios enviesados, diafragmas, juntas, pontes curvas e variações paramétricas
 

 

Ações

Atualização dos veículos tipo segundo a norma AASHTO
 

 

Análise

Nova verificação de estabilidade para análises não lineares com ajuda na identificação da origem do colapso (não linearidade geométrica ou material)

Manipulação das tolerâncias para análises de faseamento construtivo com comportamento diferido ao longo do tempo, de forma a melhorar a convergência após incrementos significativos de carga


Dimensionamento

Dimensionamento da superestrutura segundo a norma CSA S6-14
 

 

Possibilidade de especificar localizações de ligações com cobrejuntas de vigas metálicas em “I” e dos rácios de área útil/área bruta dos banzos para realização de verificações adicionais de dimensionamento nestas localizações, tendo em conta as reduções das áreas dos banzos
 

 

Resultados

Opção de representação tridimensional das tensões normais em barras sob a forma de mapas desenhados diretamente sobre as secções representadas em vistas extrudidas
 

 

Possibilidade de consultar a posição do veículo para um dado esforço máximo numa determinada localização da ponte em análises de cargas móveis