Skip to main content
Skip to footer

ETABS v20.0.0

As principais melhorias implementadas no ETABS v20.0.0 são as seguintes:

Modelação

Foram acrescentadas linhas de apoio (Support Lines) para uma modelação mais rápida de bandas de integração e disposição dos cabos de pré-esforço. Podem ser desenhadas e editadas livremente, bem como geradas automaticamente ao longo das linhas de grelha.

 

 

Os painéis de laje (Slab Panels) são uma nova entidade que pode ser gerada automaticamente utilizando as grelhas ou linhas de apoio (Support Lines), ou podem ser desenhados livremente pelo utilizador. Estes elementos podem ser utilizados para aplicar sobrecargas para análise de alternâncias de sobrecarga, e também podem ser utilizados para obter output de deslocamentos a meio vão das lajes assim como para o output de pressões no terreno.

 

 

As libertações de momento e de corte podem agora ser especificadas ao longo de linhas dentro de um objeto de laje. Anteriormente, as libertações só podiam ser especificadas nos contornos dos objetos de laje.

 

 

Foram adicionados os efeitos reológicos do betão para o código AS3600-2018, incluindo fluência, retração, e rigidez dependente da idade.

 

 

Agora podem aplicar-se fatores de escala às propriedades materiais dependentes do tempo - fluência, retração e rigidez - permitindo um maior controlo sobre o comportamento em situações especiais.

 

 

 

Ações

O Pattern Live load está agora disponível como um tipo de carga, permitindo a atribuição manual de sobrecargas a diferentes regiões da estrutura que serão automaticamente alternadas em combinações de carga para produzir a resposta máxima.

A carga Pattern, incluindo a carga Auto-Pattern, pode agora ser atribuída a lajes. A carga Auto-Pattern cria automaticamente múltiplos padrões de carga a partir de sobrecargas especificadas em lajes, cada carregamento aplica-se a um único painel de laje.

 

 

Foi adicionado o carregamento automático de vento segundo o código AS/NZS 1170.2:2021

 

 

As cargas de variação diferencial de temperatura podem agora ser atribuídas a barras e shells, representando uma alteração de temperatura ao longo da espessura que tende a causar flexão.

 

 

 

Análise

Estão disponíveis novas operações faseamento construtivo para alterar os modificadores de rigidez aplicados a barras e shells, bem como as rótulas aplicadas a barras. Estas operações podem ser aplicadas a objetos individuais ou grupos.

 

 

A velocidade de análise foi melhorada para as análises não-lineares time-history modal (FNA) quando há um grande número de links lineares sem amortecimento, como acontece quando há lajes de fundação em meio elástico.

 

 

O motor de análise foi otimizado para as CPUs AMD mais recentes.

 

 

Dimensionamento

O output de dimensionamento de lajes pós-tensionadas foi melhorado com tabelas e diagramas de momentos resistentes em cada estação das bandas de integração, bem como uma exibição tabular da pré-compressão devida à pós-tensão ao longo das bandas.

 

 

Foram implementadas várias melhorias no dimensionamento segundo o Eurocódigo 2, incluindo um melhor cálculo dos efeitos de esbelteza e novos valores de anexos nacionais da TanTheta para o dimensionamento ao corte.

O dimensionamento de lajes segundo a IS 456:2000 inclui agora uma opção de aumento da armadura longitudinal nas lajes, caso necessário para armaduras transversais na laje.

Foram implementadas várias melhorias no dimensionamento de estruturas metálicas segundo o Eurocódigo 3 e a NTC 2008/2018, incluindo o cálculo melhorado do momento crítico, e os resultados referem-se agora a eixos y-z em vez de eixos major-minor.

 

 

Performance-Based Design

As rótulas plásticas podem agora ser geradas automaticamente para vigas de acoplamento de acordo com a ASCE 41, Tabela 10-19 para membros controlados por flexão e Tabela 10-20 para membros controlados por corte.

 

 

O utilizador pode agora editar o material das armaduras para definir as rótulas plásticas automáticas verticais e horizontais em paredes com distribuição uniforme de armaduras.

 

 

O tipo de histerese pode agora ser especificado para certos tipos de rótulas plásticas geradas automaticamente.

 

 

 

Integração com o Perform 3D

As importações do Perform3D suportam agora componentes não-lineares "Moment Hinge, Rotation Type", "Shear Hinge, Displacement Type", and "P-M2-M3 Hinge, Concrete Rotation Type". Além disso, os seguintes tipos de carga podem agora ser importados: peso próprio, cargas nodais, e cargas em elementos.

 

 

 

Interface

Estão agora disponíveis ferramentas de medição no ecrã para medir comprimentos, os ângulos entre duas linhas, e as áreas e perímetros de polígonos fechados.

 

 

As opções de visualização dos cabos de pós-tensão incluem agora Número de Cordões, Sistema Tensionamento, Pontos de Controlo de Perfil Vertical, Valores de Perfil Vertical, Comprimento Total, Força de Puxe, e Alongamento.

 

 

 

Tabelas

Está agora disponível uma nova tabela que mostra as forças aplicadas e reativas dos diafragmas em pilares e paredes para as lajes selecionadas.

 

 

 

 

Importação e Exportação

Os ficheiros EXR podem agora ser importados e exportados diretamente entre o ETABS e o software CSI (SAP2000 e SAFE). Anteriormente esta funcionalidade exigia a utilização do CSiXRevit como intermediário.

 

 

Os Uniform Load Sets podem agora ser exportados do ETABS para importação no Revit usando o CSiXRevit.

 

 

 

Application Programming Interface (API)

Foram adicionadas e melhoradas as funções API para aceder ao dimensionamento de estruturas de betão segundo a SP 63-13330-2021 e ao dimensionamento de estruturas metálicas segundo o Eurocódigo 3 e a NTC.